1º de Agosto e Petro de Luanda jogam amanhã na Cidadela

O 1º de Agosto recebe o arqui-rival Petro de Luanda amanhã, às 18h00, no pavilhão principal da Cidadela Desportiva, no encerramento da quarta jornada da quarta volta da fase regular do campeonato nacional de basquetebol sénior masculino da época 2019/2020.  A equipa do Rio Seco  chega ao clássico com mais uma derrota diante do Interclube, desta por 108-103.

O 1º de Agosto recebe o arqui-rival Petro de Luanda amanhã, às 18h00, no pavilhão principal da Cidadela Desportiva, no encerramento da quarta jornada da quarta volta da fase regular do campeonato nacional de basquetebol sénior masculino da época 2019/2020.  A equipa do Rio Seco  chega ao clássico com mais uma derrota diante do Interclube, desta por 108-103.
A pedido da direcção liderada por Carlos Hendrick, o jogo foi transferido para a catedral de jogos de sala em Angola para conferir mais dignidade aos sócios, adeptos e o público. O pavilhão Victorino Cunha, palco inicial, vai acolher apenas os jogos caseiros dos militares com as equipas \"menores\".
Separados por três pontos (47-44) na tabela geral de classificação, o clássico dos clássicos é disputado em ambiente fervoroso e de grande expectativa. O treinador do 1º de Agosto, Walter Costa, perdeu na terceira volta na sua estreia no comando da equipa no mesmo palco  diante do Petro. A derrota de 92-95 deixou indicadores positivos. Amanhã, a obtenção da vitória abre boas perspectivas para encarar a segunda fase com menos pressão.
Os militares vão à Cidadela Desportiva cientes de que vão defrontar um Petro de Luanda demolidor. A equipa de Lazare Adingono está bem reforçada e motivada para alcançar os objectivos. A boa campanha até agora realizada na competição espelha o \"poderio de fogo\", quando ataca as tabelas adversárias.
Em seis jogos realizados na presente época com 1º de Agosto, o Petro de Luanda venceu cinco e averbou uma derrota por 79-94 na final do Torneio Victorino Cunha, um registo nunca conseguido por Lazare Adingono, desde que chegou a Angola em 2012 para orientar a equipa do eixo-viário.
Os campeões nacionais em título começaram por vergar os rapazes da Maianga na Supertaça Wladimiro Romero por 88-84, depois seguiram as vitórias na final do campeonato provincial de basquetebol de  Luanda por 74-73, na primeira volta do campeonato nacional por 92-88, na segunda volta por 85-81 e na terceira volta por 95-92.
Para travar os campeões nacionais, Walter Costa vai ter de montar uma estratégia eficiente e a rapaziada deve mostrar que tem argumentos suficientes. O treinador tem duas baixas de vulto que podem complicar as contas do 1º de Agosto. O base Armando Costa e o poste Felizardo Ambrósio falham o clássico por questões de saúde. O primeiro está a contas com uma entorse no pé direito e o segundo lesionou-se no dedo (polegar) da mão esquerda durante o jogo com a Universidade Lusíada. As esperanças de Walter Costa estão depositadas no base Emmanuel Quezada que vai jogar o primeiro clássico na presente época desportiva desde o seu regresso ao país.
No Petro de Luanda, orientado por Lazare Adingono, sabe-se o quão importante e imperioso vai ser manter a concentração em alta. O primeiro lugar já não foge à equipa tricolor mesmo que perca o jogo. Ainda assim, o número um da equipa técnica quer fazer um bom jogo para não ser surpreendido pelo eterno rival desportivo.
Lazare Adingono vai recorrer aos excelentes executantes do plantel, casos de Olímpio Cipriano, Carlos Morais, Leonel Paulo, Antwan Scott e Gerson Gonçalves \"Lukeny\", que pretendem proporcionar um bom espectáculo. Os bases Bráulio Morais e Joaquim Pedro \"Quinzinho\" são, até ao momento, as únicas baixas confirmadas no plantel dos campeões nacionais.
Para o embate de amanhã, Lazare Adingono vai levar os bases Childe Dundão, Antwan Scott e Gerson Gonçalves \"Lukeny\"; os extremos Leonel Paulo, Olímpio Cipriano, José António, Benvindo Quimbamba e Carlos Morais; os postes Aldemiro João \"Vander\", Divaldo Mbunga, Aboubakar Gakou, Valdelício Joaquim e Jone Pedro.
Para a empreitada, Walter Costa deve contar com os préstimos dos bases Hermenegildo Santos, Carlos Cabral, Emmanuel Quezada e Juscelino Ricardo; os extremos Mohamed Malick Cissé, Pedro Bastos, Edson Ndoniema, Tárcio Domingos, Islando Manuel e Fidel Cabita; os postes Eduardo Mingas, Gilson Bango, Mutu Fonseca, Jamar Samuel e Teotónio Dó.
Noutras partidas da terceira jornada, Petro de Luanda ganhou à Universidade Lusíada por 112-54, a Marinha de Guerra derrotou o ASA por 75-68 e CFDK venceu o FC Vila Clotilde por 88-80.


REGULARIDADE
Petrolíferos fecham fase regular no topo

O Petro de Luanda vai encerrar a fase regular da 42ª edição do campeonato nacional sénior masculino de basquetebol da edição 2019/2020 na liderança, mesmo que perca os três jogos restantes da fase regular.
Depois do clássico, a equipa de Lazare Adingono defronta no dia 20 do corrente os meninos do Maculusso,  no dia 21, os polícias, e no dia 27 fecha a prova com o Atlético Sport Aviação. Os campeões nacionais em título fazem uma época positiva em todos os aspectos e a probabilidade de derrotas diante das três equipas são mínimas. 
O Petro de Luanda é a única equipa em competição que pode chegar aos 55 pontos nessa fase ou 51, caso perca os jogos restantes. Em 24 jogos realizados até o momento, os campeões averbaram apenas uma derrota diante do Interclube. O facto ocorreu na terceira volta da fase regular do campeonato nacional. Um registo ímpar na história de Lazare Adingono em Angola.
O domínio do Petro de Luanda evidencia o investimento feito por Tomás Faria e companhia. O plantel está mais reforçado que no ano anterior. É superior aos adversários e os resultados comprovam as vitórias e a posição na tabela de classificação. Nem o arqui-rival conseguiu travar a fúria da chama petrolífera. A revalidação do título é uma possibilidade aberta.
Nos play offs dos quartos-de-finais, o Petro de Luanda vai defrontar o último classificado da fase regular nos dias 21, 23 e 25 de Abril. As meias-finais estão marcadas para os dias 28, 30 de Abril e 2, 5 e 7 de Maio. A final está agendada para os dias 9,12,14,16,19, 21 e 30 de Maio.
O Petro de Luanda lidera o campeonato nacional com 47pontos. Em caso de triunfo nas quatro partidas restantes da fase regular, pode terminar com 55 pontos.
JUSCELINO DA SILVA