Soubak tem planos para fusos horários

O seleccionador nacional sénior feminino Mortem Soubak vai pôr em marcha um plano para tentar contrapor o “efeito fuso horário” na projecção do campeonato mundial que se disputa a partir de 30 do corrente, na cidade de Kumamoto, Japão.

O seleccionador nacional sénior feminino Mortem Soubak vai pôr em marcha um plano para tentar contrapor o “efeito fuso horário” na projecção do campeonato mundial que se disputa a partir de 30 do corrente, na cidade de Kumamoto, Japão.
Há entre Angola e Japão uma diferença de oito horas e a equipa nacional deixa Luanda a 27 do corrente mês para defrontar a Sérvia horas depois de chegar à cidade, no dia 30.
“Vamos tentar ajustar um bocadinho, mas é difícil. Precisamos de mais tempo, vamos tentar ganhar uma hora por dia, fazer alguma coisa em relação à nossa viagem para tentar diminuir a diferença”, prometeu.
O treinador não desarma e, confiante, realça que a chegada tardia ao palco, onde pode ser a última selecção a chegar não vai afectar o estado moral do grupo.
“Isto não tira a nossa vontade, a nossa motivação e foco. Vamos preparar os primeiros jogos da melhor forma que podemos. Estamos a trabalhar duro, vamos entrar com o mesmo foco”, garantiu.
O embarque tardio jogou em terra a pretensão que havia no sentido de efectuar alguns jogos amistosos já em terras japonesas. Angola embarca tardiamente por dificuldades financeiras e cambiais sentidas pela Federação Angolana de Andebol (Faand).
Ontem, numa das sessões do dia, Soubak dedicou especial atenção às atletas que actuam na posição de ponta, tanto direita como esquerda. Com elas o treinador executou vários exercícios na busca de aprimoramento na execução de jogadas a si acometidas.
Natália Bernardo e Janeth dos Santos trabalharam do lado esquerdo, enquanto Joana Costa, Iracelma Silva, Claudete José, Juliana Machado e Vilma da Silva ensaiaram jogadas do lado direito. O treino da manhã de ontem foi dividido entre o ginásio e trabalho específico com as jogadoras citadas. À noite, uma nova sessão de treinos ficou centrada em aspectos gerais da táctica ofensiva e defensiva.

O GRUPO
A Selecção Nacional volta a trabalhar em sessões bi-diárias na segunda-feira e pretende manter o foco na projecção ao primeiro jogo, diante da similar da Sérvia. O treino de segunda-feira pode ser marcado pela definição das 16 atletas que vão actuar no palco do 24º campeonato mundial. “Vamos escolher as jogadoras nos próximos treinos, é provável que seja na segunda-feira”, disse o treinador.
Mortem Soubak trabalha desde o início da preparação com 20 atletas, nomeadamente Teresa de Almeida “Bá”, Amália Pinto e Helena de Sousa (guarda-redes), Janeth Santos, Vilma da Silva, Claudeth José, Joana Costa, Natália Bernardo, Juliana Machado e Iracelma da Silva (pontas), Wuta Dombaxi, Aznaide Carlos “Zica”, Marilia Quizelete “Inglesa” e Magda Cazanga (laterais), , Isabel Guialo “Belinha”, Vilma Nenganga e Helena Paulo (centrais), Albertina Kassoma, Liliana Venâncio, Ruth João (pivô).
Angola disputa a fase preliminar do mundial na cidade de Kumamoto, inserida no Grupo A, ao lado da Sérvia, Noruega, Cuba, Holanda e Eslovénia.
No grupo B vão jogar a Dinamarca, Austrália, Brasil, França, Alemanha e Coreia do Sul. Senegal, Cazaquistão, Montenegro, Espanha, Roménia e Hungria corporizam o grupo C, ao passo que Suécia , Congo Democrático, Rússia, China, Japão e Argentina vão jogar no grupo D, respectivamente. 
Lembre-se que além da cidade de Kumamoto, o mundial de andebol vai jogar-se também nas cidades de Yatsushiro e Yamaga.