Petro de Luanda “B” recebe 1º de Agosto na ronda dois

Torneio da bola ao cesto que visa dar rodagem competitiva reserva hoje partidas aliciantes no segundo dia de disputa

Petro de Luanda \'B\' e 1º de Agosto \'A\' centralizam as atenções hoje, às 14h00, no Pavilhão Victorino Cunha, para a segunda jornada da edição inaugural do Torneio de Natal em basquetebol sénior masculino.
A julgar pela exibição dos dois contendores na ronda inaugural, adivinha-se um desafio renhido, apesar da disparidade entre os plantéis no que concerne à experiência competitiva. Os militares estão mais bem entrosados e têm longo caminho feito.
O segundo jogo reserva a disputa entre 1º de Agosto-Academia e Petro de Luanda \'A\', agendado para as 17h00, no mesmo recinto. O favoritismo recai para os orientados do técnico brasileiro José Neto.
Ontem, na segunda partida do dia entre as duas equipas militares, os académicos foram incapazes de contrariar os intentos do conjunto principal do Rio Seco e foram derrotados por expressivos 105-64. Nos minutos iniciais evidenciou-se a maior eficiência ofensiva do 1º de Agosto A, que teve a melhor circulação de bola. A equipa satélite procurou fazer alguma pressão e dificultar ao máximo as acções contrárias, com roubo da bola e contra-ataque.
Nos dois conjuntos, foi notória a falta de ritmo competitivo face as perdas de bola sucessivas e alguma descoordenação. Os timoneiros das equipas estiveram sempre de pé a corrigir as movimentações.  
Os jovens jogadores treinados por José Carlos Guimarães  encontraram dificuldades para cumprir com os diagramas tácticos definidos, foram reféns das incursões individuais de alguns adversários.
Do lado contrário, o objectivo era fechar toda e qualquer linha de passe. Ao cabo dos primeiros 12 minutos, a vantagem do vice-campeão nacional era de 24-11. A equipa às ordens de Manuel Sousa \"Necas\" passeou classe e nunca teve dificuldade para se impor.
Ao intervalo, a diferença aumentou para 20 pontos (48-28). A pensar no confronto na jornada seguinte, Guimarães procurou gerir esforços e rodou o banco de suplentes.
No entanto, Necas pediu aos pupilos para manterem a postura ofensiva num dos períodos quando solicitou desconto de tempo: \"Pessoal, não vamos abrandar\".
O 1º de Agosto-Academia reduziu o número de perdas de bola, mas continuou a pecar no ataque, sobretudo, no capítulo de lançamentos de campo, e perdeu por 105-64.

  Campeões nacionais confirmam favoritismo

A equipa do Petro de Luanda \"A\" confirmou o favoritismo teórico ao vencer a congénere B por 81-67 na primeira partida do dia, disputada no mesmo recinto. O desafio ficou marcado pela réplica dada pelos jovens orientados por Manuel Silva \"Gi\", que ao final do primeiro quarto, venciam por 42-39.
A resposta do conjunto de esperanças do grémio tricolor, na etapa complementar,  obrigou o treinador José Neto a fazer os devidos ajustes na movimentação táctica, de modo a reverter o quadro, sobretudo, no capítulo defensivo.
No terceiro quarto, os campeões nacionais apresentaram-se mais compactos no ataque e na defesa. Fruto da defesa à zona, os caminhos para a cesta ficaram menos permissivos. Marcaram 26 pontos e sofreram 16. A experiência e a rodagem  competitiva da equipa \"A\" ficou patente com o resultado cifrado em 65-58 à entrada do quarto período.
Os pupilos de Manuel Silva não conseguiram repetir a proeza da réplica dos dois primeiros quartos e saiu derrotada por 81-67, diante de um grupo com mais tempo de preparação. Carlos Morais foi a unidade mais valiosa com 16 pontos, mais dois que Pascoal Conde, do lado contrário.
Os amantes da bola ao cesto voltam a ser brindados com uma competição nove meses depois da paralisação devido à pandemia da Covid-19.