Cosano questiona postura do Desportivo

O técnico do Petro de Luanda, Tony Cosano, afirmou, no Lubango, em tom de desabafo e inconformismo, que se o Desportivo da Huíla corresse contra todos os adversários da mesma forma como corre contra a equipa tricolor, seria candidata ao título do Girabola Zap.

O técnico do Petro de Luanda, Tony Cosano, afirmou, no Lubango, em tom de desabafo e inconformismo, que se o Desportivo da Huíla corresse contra todos os adversários da mesma forma como corre contra a equipa tricolor, seria candidata ao título do Girabola Zap.Visivelmente insatisfeito, o treinador revelou que a sua equipa voltou a perder com os militares da Região Sul, desta vez por 1-0, para a terceira jornada do Girabola Zap 2019/2020, no Estádio do Ferroviário, numa cidade onde não vence há mais de seis épocas consecutivas.
“É uma equipa que contra nós corre muito. Acredito, que se corresse contra todos os adversários da mesma forma, como corre contra nós, podia disputar o título do campeonato nacional”, desabafou.
O técnico espanhol confessou que estava ciente do grau de dificuldades a encontrar, por isso, a atitude e a determinação do Desportivo da Huíla, não o surpreendeu. Lamentou o facto da sua equipa não conseguir quebrar a invencibilidade diante da formação orientada por Mário Soares. “Penso que para nós, isso, não é novidade, aliás, temos consciência do grau de dificuldade nos jogos na Huíla. Temos de continuar a fazer o nosso trabalho, pensar no próximo adversário e somar os pontos que nos permitem alcançar os objectivos definidos”, conformou-se.
Em reacção, Hélder Cruz, técnico-adjunto do Desportivo, questionado sobre as declarações de Tony Cosano, replicou que o factor decisivo foi a motivação dos seus atletas, pois, considera que qualquer equipa gosta de jogar contra o Petro de Luanda, por constituírem desafios que por si só se afiguram como um grande factor motivacional para os adversários.O adjunto de Mário Soares,  no comando técnico da formação afecta à Região Militar Sul, reforçou neste sentido, que quando se está motivado, transfigura-se, a equipa joga e faz espectáculo.
“Quem não gosta de jogar com o Petro? É um factor motivante e quando você está motivado, tens de jogar. Qualquer equipa que joga com o Petro tem motivação e nós estivemos motivados. É o espectáculo do futebol”, retorquiu.