Sambilas vencem e começam a progredir

Com um golo de Benafra, o Progresso Sambizanga derrotou ontem, no estádio municipal dos Coqueiros, o Sagrada Esperança, por 1-0, colocando um ponto final no ciclo vitorioso dos lundas nesta segunda volta.

Com um golo de Benafra, o Progresso Sambizanga derrotou ontem, no estádio municipal dos Coqueiros, o Sagrada Esperança, por 1-0, colocando um ponto final no ciclo vitorioso dos lundas nesta segunda volta.
Num jogo emotivo e bem disputado, no aproveitar esteve o ganho. Os sambilas que vêem alternando os resultados positivos com os negativos, entraram em campo conscientes de que estão proibidos de falharem nos jogos em casa.
A entrada atrevida e bastante aguerrida da equipa orientada por Hélder Teixeira foi a demonstração de que os objectivos estavam centrados na conquista dos três pontos. Nem a excelente campanha dos visitantes nas últimas jornadas inibiu os anfitriões.
O Sagrada chegou a dominar os primeiros trinta minutos, tentando sempre contrapor a defesa contraria, mas foram incapazes de finalizarem as suas investidas tudo por culpa da defesa adversária, com destaque para o guarda-redes Coio.
Na etapa complementar, o Progresso esteve mais progressivo na partida e por várias ocasiões chegou a grande área do Sagrada Esperança com perigo, fruto das substituições operadas por Hélder Teixeira, ao colocar em campo Gui e Meda.
Com os sambilas a mandarem no jogo, o golo surgiu com uma certa normalidade aos 65\' por intermédio de Benafra ao concluir de cabeça um passe de Gui, não dando qualquer hipotese de defesa a Langanga.
Roqui Sapiri ainda tentou inverter a estrutura do jogo, colocando duas pedras fundamentais, Lépua e Chico, mas não conseguiu alterar o resultado, falhando assim a oportunidade de pressionar o Bravos do Maquis na terceira posição.
O trio de arbitragem não teve influência no resultado, apesar de ser um jogo com um elevado grau de pressão em função das pretensões dos contendores.