Ministério dos Desportos admite abertura de fronteira

Ministra promete reunir com as entidades ministeriais que exararam o Decreto que veta as ligações com a África do Sul

A ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula do Sacramento Neto, admitiu ontem haver uma excepção à suspensão das ligações aéreas com a África do Sul para permitir a continuidade da disputa \"sem sobressaltos\" dos representantes angolanos no acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões e da Taça da Confederação.
\"Precisamos que nos remetam os dados sobre os intervenientes nesses jogos e vamos trabalhar com as entidades que exararam o Decreto, também com a Comissão Interministerial que trata da biossegurança para que haja excepção\", prometeu.
Para a ministra, é importante que os representantes angolanos façam os jogos em causa. \"Sabemos que uma eventual não participação dos nossos clubes prejudica-nos em termos de diplomacia desportiva e não será bom para um país que se quer firmar em termos de competições africanas\", advogou.
A 25 do corrente um co-municado conjunto dos Ministérios do Interior, das Relações Exteriores, da Saúde e dos Transportes dava conta da suspensão das ligações aéreas, terrestres e marítimas provenientes da África do Sul, Austrália, Reino Unido e Nigéria em virtude do surgimento, naqueles países, da variante SARS-COV-2 VUI 202012/01.
A suspensão periga a participação dos representantes angolanos nas competições uma vez que o 1º de Agosto recebe, no Estádio 11 de Novembro, o Kaizer Chiefs da África do Sul, para a segunda mão da última eliminatória da fase de grupos da Liga dos Campeões. Para a mesma fase, o Petro de Luanda defronta o Nkana FC da Zâmbia com arbitragem sul-africana.
Para a Taça da Confederação, o Sagrada Esperança da Lunda-Norte deve deslocar-se à África do Sul para defrontar o Orlando Pirates em jogo pontuável para a segunda mão da penúltima eliminatória para a fase de grupos.