Interclube intensifica a massificação

Em meio à tristeza pela derrota em Humpata, o presidente de direcção do Interclube prometeu intensificar a massificação de tiro desportivo na agremiação. Alves Simões garantiu elevar os níveis de competitividade para que possa equilibrar as disputas com o 1º de Agosto.

Em meio à tristeza pela derrota em Humpata, o presidente de direcção do Interclube prometeu intensificar a massificação de tiro desportivo na agremiação. Alves Simões garantiu elevar os níveis de competitividade para que possa equilibrar as disputas com o 1º de Agosto.
Em declarações ao Jornal dos Desportos, no Lubango, o presidente da equipa da Polícia Nacional assegurou manter a promoção do tiro desportivo para que se dobre o número de praticantes em Angola.
\"Vamos continuar a promover a competição e massificar o desporto. Estiveram aqui 41 atiradores em representação de diferentes clubes e individuais. Nos próximos dois anos, queremos ver o número de participantes duplicados\", disse.
Para o sucesso da empreitada, Alves Simões reconheceu o sacrifício por que se vai deparar ao longo da caminhada. O Interclube é uma agremiação com experiência na formação e contribui para o crescimento do tiro. O clube dispõe de \"uma estrutura organizada para apoiar os atiradores\".
\"Não é fácil massificar o tiro desportivo por se tratar de um desporto um pouco caro. Contudo, com paciência e coragem, vamos conseguir alcançar o objectivo\", disse.
A estratégia da direcção de Alves Simões assenta na pesquisa junto das unidades policiais. Os agentes com jeito à prática de tiro desportivo vão ser convidados a integrar a equipa. Durante dois anos, vão beneficiar de formação no campo de tiro do clube.
\"Queremos continuar a granjear o respeito e a admiração que a modalidade merece\", disse.
Alves Simões avaliou de \"positivo\" a organização da quinta contagem do campeonato nacional de tiro desportivo, disputado no campo Paulo Silva, no município de Humpata, província da Huíla. Enalteceu o engajamento \"ao máximo\" dos atiradores para alcançarem a vitória e felicitou o 1º de Agosto pela conquista do primeiro e segundo lugares do pódio.

CARVALHO EXALTA
ESTADO DO CAMPO

As médias olímpicas obtidas por quatro atiradores durante a quinta contagem do campeonato nacional de tiro desportivo fazem do campo Paulo Silva um dos melhores do país com condições para continuar a acolher eventos nacionais e internacionais. A constatação é de Humberto Carvalho, director técnico da prova da Humpata.
\"O torneio foi muito bem disputado  e obteve-se boas médias. Isso significa que o nosso campo (Paulo Silva) tem as condições para acolher qualquer prova\", gabou-se.
O responsável huilano sustentou que o resultado confere \"o bom caminho do tiro desportivo nacional\".
\"Em Benguela, aferimos a competitividade entre os atletas e, na Humpata, ficou provado a evolução do tiro nacional. Isso é sinal de que os atiradores estão a progredir\", destacou.
O também presidente de direcção do Clube de Tiro e Pesca de Lubango fundamentou que a presença de atletas mais novos \"é a mais-valia\" da competição. Apelou a outros jovens para que se inscrevam em diferentes clubes por ser um desporto \"interessante\".
\"Os jovens estão cheios de vontade num desporto que pode levá-los a representar o país em campeonatos mundiais e Jogos Olímpicos\", justificou.