Virgil Van Dijk volta a estar no caminho de Messi e Ronaldo

Cristiano Ronaldo concorre ao prémio "The Best" de 2019 com o argentino Lionel Messi e com o holandês Virgil van Dijk, campeão europeu e defesa do Liverpool, que já foi distinguido há uma semana com o prémio de jogador da UEFA 2018/19.Curiosamente, o defesa central, também jogador do ano em Inglaterra, superou Lionel Messi (FC Barcelona) e Cristiano Ronaldo, segundo e terceiro, respectivamente.No "The Best", Cristiano Ronaldo venceu as edições de 2016 e 2017, depois de já ter vencido o prémio de jogador do ano da FIFA em 2008, e na atribuição em conjunto com a Bola de Ouro em 2013 e 2014.Os vencedores nas várias categorias, que incluem candidatas às melhores futebolistas, aos melhores guarda-redes e aos melhores treinadores, serão conhecidos em 23 de Setembro no Teatro Alla Scala, em Milão.O "trio" de candidatas femininas inclui as campeãs mundiais Megan Rapinoe e Alex Morgan, e a lateral inglesa, Lucy Bronze, numa lista que tem também as treinadoras finalistas do mundial, Jill Ellis (Estados Unidos),  Sarina Wiegman (Holanda), juntamente com Phil Neville (Inglaterra).Nos treinadores no futebol masculino, concorrem Pep Guardiola, que ganhou todas as provas em Inglaterra pelo Manchester City, Maurício Pocchetino, vice-campeão europeu com o Tottenham, e Jürgen Klopp, campeão europeu com o Liverpool.Alisson Becker (Liverpool), o ex-benfiquista Ederson (Manchester City) e Marc-André ter Stegen (FC Barcelona) concorrem a melhor guarda-redes, posição em que, em femininos, tem como candidatas Christiane Endler (Paris Saint-Germain), Hedvig Lindahl (Chelsea/Wolfsburgo) e Sari van Veenendaal (Arsenal/Atlético Madrid).Messi (com um golo diante do Bétis em 17 de Março), o húngaro Dániel Zsóri (Debrecen) e o colombiano Juan Quintero (River Plate), concorrem ao prémio Púskas, que distingue o melhor golo da época.O prémio "The Best", detido pelo croata Luka Modric (Real Madrid), veio substituir o antigo troféu Jogador do ano da FIFA, criado em 1991 e que, a partir de 2010 e até 2015, foi atribuído em conjunto com a Bola de Ouro da revista France Football.

Cristiano Ronaldo concorre ao prémio \\\"The Best\\\" de 2019 com o argentino Lionel Messi e com o holandês Virgil van Dijk, campeão europeu e defesa do Liverpool, que já foi distinguido há uma semana com o prémio de jogador da UEFA 2018/19.
Curiosamente, o defesa central, também jogador do ano em Inglaterra, superou Lionel Messi (FC Barcelona) e Cristiano Ronaldo, segundo e terceiro, respectivamente.
No \\\"The Best\\\", Cristiano Ronaldo venceu as edições de 2016 e 2017, depois de já ter vencido o prémio de jogador do ano da FIFA em 2008, e na atribuição em conjunto com a Bola de Ouro em 2013 e 2014.
Os vencedores nas várias categorias, que incluem candidatas às melhores futebolistas, aos melhores guarda-redes e aos melhores treinadores, serão conhecidos em 23 de Setembro no Teatro Alla Scala, em Milão.
O \\\"trio\\\" de candidatas femininas inclui as campeãs mundiais Megan Rapinoe e Alex Morgan, e a lateral inglesa, Lucy Bronze, numa lista que tem também as treinadoras finalistas do mundial, Jill Ellis (Estados Unidos),  Sarina Wiegman (Holanda), juntamente com Phil Neville (Inglaterra).
Nos treinadores no futebol masculino, concorrem Pep Guardiola, que ganhou todas as provas em Inglaterra pelo Manchester City, Maurício Pocchetino, vice-campeão europeu com o Tottenham, e Jürgen Klopp, campeão europeu com o Liverpool.
Alisson Becker (Liverpool), o ex-benfiquista Ederson (Manchester City) e Marc-André ter Stegen (FC Barcelona) concorrem a melhor guarda-redes, posição em que, em femininos, tem como candidatas Christiane Endler (Paris Saint-Germain), Hedvig Lindahl (Chelsea/Wolfsburgo) e Sari van Veenendaal (Arsenal/Atlético Madrid).
Messi (com um golo diante do Bétis em 17 de Março), o húngaro Dániel Zsóri (Debrecen) e o colombiano Juan Quintero (River Plate), concorrem ao prémio Púskas, que distingue o melhor golo da época.
O prémio \\\"The Best\\\", detido pelo croata Luka Modric (Real Madrid), veio substituir o antigo troféu Jogador do ano da FIFA, criado em 1991 e que, a partir de 2010 e até 2015, foi atribuído em conjunto com a Bola de Ouro da revista France Football.