Leclerc vence em Monza

Se Silverstone é considerado o “berço” da Fórmula 1, Monza é a “catedral”

Se Silverstone é considerado o “berço” da Fórmula 1, Monza é a “catedral”. Monza foi mais uma oportunidade importante para aliviar alguma pressão na Ferrari e Charles Leclerc conseguiu a sua segunda vitória no campeonato e na Fórmula 1, numa corrida difícil já que foi ameaçado do princípio ao fim pelos pilotos da Mercedes, primeiro por Lewis Hamilton e depois por Bottas.Charles Leclerc venceu diante de um público “louco” que o apoiou do princípio ao fim e com a vitória relegou os pilotos da Mercedes para o segundo terceiro lugar. A largada se mostrou calma, sobretudo na fase inicial. O piloto monegasco, assim Lewis Hamilton e Valtteri Bottas (ambos da Mercedes) largaram bem e mantiveram os seus lugares. Sebastian Vettel, da Ferrari, foi ultrapassado por Nico Hulkenberg, da Renault, mas na recta Vettel devolveu a ultrapassagem. Na parte de trás, Verstappen não conseguiu travar a tempo e saiu da pista danificando o seu carro, com isto foi, para as boxes para reparar os danos caindo para a última posição. A corrida foi de genuína emoção. Na linha da frente, Hamilton abriu o ciclo de paragens nas boxes, seguindo-se-lhe Leclerc e Bottas. Vettel não conseguiu controlar o seu Ferrari e foi visitar a relva, entrando em pista sem segurança, batendo no carro de Lance Stroll, da Racing Point. Hamilton e Bottas animaram quase toda a corrida com o inglês a pôr enorme pressão ao monegasco, mas por causa de um erro na curva, o inglês viu o seu colega Valtteri Bottas a ultrapassá-lo. Os pontos negativos da corrida forram as saídas de pista de Sebastian Vettel, da Ferrari, de Max Verstappen, da Red Bull Racing Honda, de Lance Stroll, da Pointe, e as desistências de Kevin Magnussen, da Haas Racing, de Daniil Kvyat, da Toro e Rosso, e de Carlos Sainz, da McLaren. O Grande Prémio de Monza ficou com a seguinte classificação: Charles Leclerc, da Ferrari, na primeira posição, seguido de Valtteri Bottas, Lewis Hamilton, ambos da Mercedes, Daniel Ricciardo e Nico Hulkenberg, ambos da Renault, Alexander Albon, da Red Bull Racing Honda, Sergio Perez, da Racing Point, Max Verstappen, da Red Bull Racing Honda, Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo e Lando Norris, da McLaren. Com esta vitória, Charles Leclerc assumiu a terceira posição no campeonato atirando Vettel para a quarta. Muitos fãs de Hamilton alegaram que Leclerc só venceu a corrida porque foi “blindado” pelos comissários de pista. O próximo Grande Prémio de Fórmula será em Sochi, Rússia. E uma questão se coloca: conseguirá a escuderia Ferrari manter este nível? Olha que o Circuito de Sochi parece ser uma pista desenhada para os carros da equipa Mercedes e não é por acaso que venceram todas as corridas disputadas na Rússia.